A Catequese ao serviço da iniciação cristã

08/05/2010 11:11

A fé, mediante a qual a pessoa responde ao anúncio do Evangelho, exige o Baptismo. A relação íntima entre as duas realidades tem a sua raiz na vontade do próprio Cristo que ordenou aos seus apóstolos que fizessem discípulos em todas as nações e os baptizassem. "A missão de baptizar, isto é, a missão sacramental, está subentendida na missão de evangelizar".

Aqueles que se converteram a Jesus Cristo e foram educados na fé por meio da catequese, ao receberem os sacramentos da iniciação cristã - o Baptismo, a Confirmação e a Eucaristia - são "libertados do poder das trevas; mortos com Cristo e com Ele sepultados e ressuscitados, recebem o Espírito de adopção de filhos e celebram com todo o Povo de Deus o memorial da morte e ressurreição do Senhor".

A catequese é, assim, um elemento fundamental da iniciação cristã e está estreitamente ligada aos sacramentos de iniciação, de modo particular ao Baptismo, o "sacramento da fé". O elo que une a catequese ao Baptismo é a profissão de fé, que é, ao mesmo tempo, o elemento interior deste sacramento e o objectivo da catequese. A finalidade da acção catequética consiste precisamente nisto: favorecer uma profissão de fé viva, explícita e actuante. Para alcançar esta finalidade, a Igreja transmite aos catecúmenos e aos catequizandos a sua fé e a sua viva experiência do Evangelho, a fim de que estes a assumam como sua e, por sua vez a professem. Por isso, "a catequese autêntica é sempre iniciação ordenada e sistemática à revelação que Deus fez de Si mesmo à humanidade, em Jesus Cristo. Esta revelação permanece na memória profunda da Igreja e nas Sagradas Escrituras, e é constantemente comunicada, por uma tradição viva e activa, de geração em geração".

Directório Geral da Catequese